agosto 16, 2008

Gravação! - 4º dia!

Por Paulinho

Alô, galera! E depois de assistirmos à estonteante apresentação da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Pequim, que durou nada mais nada menos que (aproximadamente!) umas 3 horas, estamos nós, aqui, já na segunda semana dos jogos! E nesse tempo, a China segue quebrando tudo, com a incrível marca de 47 medalhas conquistadas, sendo 27 de ouro! Em segundo lugar, vem os Estados Unidos, com a marca de 54 medalhas conquistadas, mas perdendo em número de medalhas de ouro, sendo 16. O Brasil (ahh!, o Brasil!), por sua vez, segue com 5 medalhas conquistadas, sendo 4 de bronze e uma de ouro (valeu, Cielo!), na 28ª posição, atrás de potências olímpicas como o Zimbábue (20ª), o Azerbaijão (22ª) e a Coréia do Norte (24ª). Foi bonito ver o Cielo lá em cima, emocionado, o Hino Nacional como a trilha sonora daquele momento único. Eu me emocionei, confesso. Vale lembrar, entretanto, que Cielo mora, estuda, e o mais importante, treina na cidade de Auburn, nos Estados Unidos. Phelps não é o Phelps à toa. E falando em Estados Unidos, o destaque é para a imparcial imprensa americana, que ao divulgar o tradicional quadro de medalhas, inseriu uma pequena modificação, classificando os países não pelo número de ouros, prata e bronze, e sim pelo pelo número total de medalhas. Assim, os EUA, que estão tomando uma lavada da China (27 ouros dos chinas contra 16), ficam com a aparente primeira colocação no número total de medalhas (54 dos americanos contra 47 dos chineses). Tudo em prol da auto-afirmação e do saudável nacionalismo!

Enquanto isso tudo acontecia há uns 18 mil km daqui, algo bem mais relevante acontecia ali na Mata da Praia. Eu infelizmente não pude estar presente, e portanto, quem fala sobre isso é o mais notável músico ítalo-visigodo da história da américa latina, Rafael Yô Barbieri:

"O último dia de gravações correu muito bem, assim como os demais. Desta vez começamos às nove da matina, horário um tanto quanto cruel, haja vista termos saído de nossas entediantes aulas de estatística, cálculo ou sei lá mais qual. É realmente pôr o rock and roll a prova, submetê-lo a tamanhas torturas, mas ele é forte e novamente cumpriu o seu papel. Foi chato não contarmos com a presença do Paulinho e do Tufi, que se acovardaram, como era de se esperar. Léo mandou ver e gravou tudo em 3 horas. A ordem foi: 3:45AM, Coma, Wando e Homem-Balão. Todas executadas com maestria. Descobri várias nuanças que aumentaram minha empolgação quanto ao resultado final, nuanças que só se percebe ouvindo de fora. Nas apresentações, e também nos ensaios, a emoção costuma cegar toda a razão, ficando difícil se ligar nos detalhes, apesar de se ter a certeza de que o todo é foda. Enfim, agora é esperar a master mixada, que ficou de ser entregue na segunda, e gravar os vocais.

Abraços."

Por Rafael Yô Barbieri

3 comentários:

sdjf disse...

Oi, aqui é o Leo. Post legal! Mas tinha que usar a minha foto bizarra???

Abraço.

Nana Atallah disse...

Aguardando o lançamento....!


;~))~

Lindos, lindos, lindos!

;*~

darsh. disse...

ahh eu perguntei pq acho que lembro de vc la uhahuauha
eu era do cefetes tb, namorava com o francis. as vezes eu te via com o pessoal do pcc =p